sexta-feira, 26 de junho de 2009

CTB realiza manifestação no INSS


Acontecerá no dia 30/06 na porta do INSS em Itabuna manifestação organizada pela Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) em protesto ao grande número de altas médicas realizadas pelo departamento de perícia do órgão.Em muitos casos os trabalhadores não possuem nenhuma condição de retorno ao trabalho.
A manifestação também tem por objetivo pressionar o Congresso Nacional para melhorar diversos itens da Lei 8.213 que reza sobre a saúde dos trabalhadores. Entre as propostas a serem melhoradas estão os artigos da legislação referentes à aposentadoria especial, reabilitação profissional, inclusão das pessoas com deficiência, aperfeiçoamento do Nexo Técnico Epidemiológico à respeito de acidente e doença do trabalho, além da ampliação dos direitos dos trabalhadores aposentados.

Atenção lesionados!
Participem do ato de protesto da CTB e dos sindicatos em frente ao INSS no dia 30 de junho, às 8 horas.

Redução da Jornada de Trabalho


Todos de olho na votação no Congresso

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) pretende realizar grandes manifestações nas principais cidades do país no dia 30 de junho a favor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 231/95º que prevê a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais sem redução de salários. É o dia em que o parecer do relator da Comissão Especial da Jornada Máxima de Trabalho, deputado Vicentinho (PT/SP), que é favorável à proposta, será votado numa audiência na Câmara dos Deputados. A PEC/231/95 ainda precisa ser votada no plenário em dois turnos. Além da redução da jornada, também está previsto na proposta o aumento do valor da hora extra de 50% do valor normal para 75%.
Em Itabuna, a CTB/Regional Sul realizará uma grande manifestação, mobilizando os trabalhadores para a luta em defesa da PEC, que se aprovada pelo Congresso Nacional poderá gerar milhares de empregos. Estudos do DIEESE (Departamento Intersindical de Geografia e Estatísticas) mostram que a redução da jornada de trabalho é uma luta dos trabalhadores que vai beneficiar toda a sociedade e resultar numa aceleração da economia, com inclusão de milhares de informais e excluídos na economia formal.

quarta-feira, 17 de junho de 2009

Seus Direitos

Salário Família

Benefício pago aos trabalhadores com remuneração mensal de até R$
R$ 752,12 para auxiliar no sustento dos filhos de até 14 anos de idade
ou inválidos de qualquer idade. São equiparados aos filhos, os enteados e os tutelados que não possuem bens suficientes para o próprio sustento.
De acordo com a Portaria Interministerial nº 48, de 12 de fevereiro de 2009, o valor do salário-família a partir de 01/02/2009, é de R$ 25,66 por filho para quem ganha até R$ 500,41.
Para o trabalhador que recebe de R$ 500,41 até R$ 752,12 o valor é
de R$ R$ 18,08.
Têm direito ao benefício os trabalhadores empregados e
os avulsos. Os empregados domésticos, contribuintes individuais, segurados especiais e facultativos não recebem saláriofamília.
Para a concessão do salário-família, a Previdência Social não exige
tempo mínimo de contribuição.

A queima roupa

TRIFIL

Líder do Pick persegue trabalhadores

Uma supervisora está tirando o sono dos empregados da TRIFIL. No setor onde a
toda poderosa administra, a queixa é geral sobre perseguições, ameaças, constrangimentos
e humilhações.
O Sintratec já pediu providências em relação ao comportamento inadequado desta senhora, que na prática comete assédio moral, o que é crime.

Operários da Expedição ficam com fome

Dia desses, os operários do terceiro turno da expedição ficaram sem refeição porque foram
convocados para participar de uma reunião que parecia não acabar nunca. Quando a tal reunião finalmente acabou, os trabalhadores se dirigiram para o refeitório e, para surpresa de todos, não havia mais comida.
Um castigo que ninguém merece.


Trabalhadores da Fiação não têm direito a feriado

No setor de fiação a escala de trabalho segue o padrão 5X1, ou seja, trabalha-se cinco dias e
folga-se um. Porém, quando acontece de cair um feriado no meio da semana, o empregado é
obrigado a trabalhar. E o pior: quem não trabalha é suspenso. Uma arbitrariedade descabida
da chefia da fábrica, pois trabalhar em feriado é facultativo, ou seja, vai quem quer.




PENALTY

Erros no contracheque prejudicam vários operários

Não é de hoje que os trabalhadores reclamam do Departamento Pessoal da Penalty. Descontos indevidos referentes à alimentação, lojão e convênios são lançados nos contracheques dos operários sem que ninguém regularize definitivamente essa irresponsabilidade. Os trabalhadores
ficam revoltados com essa prática do DP que já foi denunciada pelo Sintratec.

segunda-feira, 15 de junho de 2009

Kildare fecha as portas em Itabuna

Os operários da Kildare foram surpreendidos com a entrega do aviso prévio de demissão, no dia 21/05. A fábrica de calçados deverá ser fechada, segundo os representantes da empresa, por causa de uma ação judicial impetrada pelos antigos donos do terreno onde se encontra instalada
a unidade da indústria, no bairro São Caetano. Com o fechamento da fábrica mais de 150 trabalhadores perderão os empregos.
O Sintratec também ficou surpreso com a notícia do fim das atividades da fábrica em Itabuna. “Fomos informados da decisão da fábrica no dia 20/05, em reunião com o representante da empresa, Dr. Tito Camerine”, afirmou Jeser Cadoso, presidente do sindicato.
Jeser acredita que os governos estadual e municipal deveriam se empenhar para garantir a permanência da industria na cidade com medidas que viabilizem a doação de uma novo terreno para que os trabalhadores não percam seus empregos.
A direção do Sintratec procurou o vereador Wenceslau Jr (PCdoB), que informou a situação ao Secretario de Trabalho da Bahia, Nilton Vasconcelos, que pertence ao mesmo partido do vereador.
“O secretário afirmou que está buscando junto a SUDIC (Superintendência
de Desenvolvimento Industrial e Comercial) alternativas para o problema”,
garantiu Wenceslau.

Sintratec marca reuniões com as empresas para tratar de problemas sofridos pelos operários

Preocupado com o grande número de irregularidades que vem ocorrendo dentro das fábricas, o
Sintratec agendou diversas reuniões para exigir providências das administrações da Trifil, Penalty (Cambuci) e Malwee (Confecções Camacan).
As reuniões acontecerão na sede da entidade sindical, sempre às 17 horas.
O Sintratec espera que as empresas busquem formas de melhorar as condições de trabalho para que os trabalhadores possam desenvolver suas tarefas num ambiente de trabalho decente,
como prevê a legislação.

Irregularidades na MALWEE
Não deposita FGTS;
• Desconta INSS dos trabalhadores, mas não repassa para a Previdência;
• Intolerância na chegada (exigem que os trabalhadores cheguem cinco minutos antes – quem
não cumpre a determinação é suspenso);
• Irreguladades nos intervalos de refeição (rouba o tempo de descanso dos trabalhadores);
• Conta o tempo que trabalhador fica no banheiro;
• Doenças ocupacionais;
• Comida de péssima qualidade;
• Demissões em massa.

Irregularidades na PENALTY

• Ônibus lotados;
• Utilização de produto químico altamente perigoso;
• Erros constantes nos contra-cheques;
• Assédio moral.

Irregularidades na TRIFIL

• Assédio moral (principalmente nas áreas de costura, confecção, firsan, scala, fiação e expedição);
• Cadeiras quebradas e inadequadas;
• Doenças ocupacionais;
• Ônibus superlotados, principalmente nas linhas Califórnia, Santa Inês e
Banco Raso.

Agenda das reuniões

Dia 01/06 - CAMBUCI S/A (PENALTY)
Dia 04/06 - CONFECÇÕES CAMACAN LTDA. – MALWEE
Dia 08/06 - ITABUNA TÊXTIL S/A – TRIFIL

Vitória dos trabalhadores!

Beneficiários voltam a receber indenizações
Operários e operárias da Trifil receberam no dia 27 de maio, na sede do Sindicato dos omerciários, o pagamento referente à ações coletivas da Revista Íntima e Intervalo Intra-jornadas, que estavam suspensas. Ao todo, 34 trabalhadores receberam o benefício dos meses de janeiro e fevereiro de 2009.
Além dos trabalhadores beneficiados, participaram do evento dirigentes do Sintratec, o advogado do sindicato, Dr. Alberto Ferreira, e o presidente do Sindicato dos Comerciários de Itabuna
e coordenador da CTB, Jairo Araújo.

Esclarecimentos

Mais uma vez vamos explicar as regras para o pagamento das ações coletivas e individuais da
Revista Íntima e Intervalo Intra-jornadas, definidas pelos trabalhadores em assembléia e negociado com a Trifil.

Prazo para o pagamento
A Justiça determinou que todos os trabalhadores que têm direito ao benefício deverão ser pagos no prazo máximo de cinco anos.

Valores
A Trifil apresentou uma lista dos beneficiários com os respectivos valores, sendo a mesma
homologada pela Justiça do Trabalho. O Tribunal Regional do Trabalho determina quanto a empresa irá pagar no mês. Deste montante, 50% são para as ações individuais e 50% para as
ações coletivas.

Fila para recebimento
Os critérios para saber quem receberia primeiro os benefícios foi debatido e deliberado pelos trabalhadores em assembléia ocorrida no dia 02/12/2007 e que contou com a participação
de mais de mil operários, conforme ata que se encontra nos autos do processo.
Os funcionários decidiram que o critério para recebimento seria pela ordem de associação sindical.
O SINTRATEC se coloca a disposição dos trabalhadores para quaisquer esclarecimentos
ou dúvidas em relação ao assunto.

Maracutaia da Trifil da é derrotada na Justiça

Atendendo à reclamação do Sintratec, o Tribunal Regional do Trabalho liberou no começo de maio o pagamento das indenizações referentes à revista íntima e intervalo intra-jornada na
Trifil, que estavam suspensos desde janeiro. Com a clara intenção de interromper o processo de
pagamentos e desgastar o Sintratec junto aos trabalhadores, a Trifil orientou funcionários de sua mais alta confiança a ingressar no Ministério Público do Trabalho, em dezembro de 2008.
Alegavam que o processo de pagamento estaria “irregular, escuso e sem critério na fila de pagamento”, o que ocasionou a suspensão do pagamento e o atraso dos meses de janeiro, fevereiro, março e abril. Cerca de nove trabalhadores estavam recebendo o pagamento a cada mês.
Em fevereiro o Sindicato ingressou com a defesa junto ao Tribunal Regional do Trabalho, que entendeu que o processo está sendo conduzido de forma correta, isentando a entidade sindical
de qualquer irregularidade. Com a liberação dos repasses, a fila voltou a andar e 34 operários receberam seus benefícios no último dia 27/05 (veja box). Restam ainda os meses de março e abril, que serão pagos conforme determinação do Tribunal Regional do Trabalho da 5ª Região, já que o dinheiro não foi repassado ainda pelo TRT de Salvador.

quinta-feira, 4 de junho de 2009

TRIFIL paga indenizações a funcionários


O SINTRATEC (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul da Bahia) vai repassar, na tarde de hoje, mais uma parcela do acordo decorrente de processos contra a Trifil. As ações, movidas pelo sindicato desde 2005, foram contra a revista íntima e a não concessão de intervalo de uma hora nas refeições. Tais práticas, atesta a entidade, já não são executadas pela fábrica.

A parcela paga no dia 27/05 soma R$ 132.137,50 mil, contemplando 34 trabalhadores. Como explica Jéser Cardoso, presidente do sindicato, esse valor é referente aos meses de janeiro e fevereiro de 2008. O pagamento será feito em cinco anos, mas estava suspenso há três meses, devido a questionamentos feitos pela fábrica em relação aos repasses.
Fonte: Jornal Diário do Sul

TRIFIL: Mais de duas mil pessoas na fila da indenização


Segundo o presidente do SINTRATEC (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul), Jéser Cardoso, há 2.347 funcionários da Trifil esperando pela indenização prevista no acordo decorrente de processos sobre a revista íntima e o intervalo intra-jornada.

Nessa tarde, foram repassados a 34 trabalhadores mais de R$132 mil, como um das parcelas do acordo. O sindicalista explica que o critério para ver quem recebe primeiro foi definido em assembleia da categoria. “O calendário de pagamento vai de acordo com o tempo de filiação ao sindicato”, esclarece.Cardoso lembra, também, que os pagamentos de indenizações serão feitos mensalmente, ao longo de cinco anos, conforme foi estabelecido sob mediação do TRT (Tribunal Regional do Trabalho).

Fonte: Jornal Diário do Sul

terça-feira, 2 de junho de 2009

I Encontro Gospel dos Operários Têxteis e Calçadistas

Você está convidado para participar de mais um evento promovido pelo SINTRATEC. É o I Encontro Gospel da categoria que acontecerá no dia 11 de julho de 2009, às 19 horas, no Clube Recanto dos Comerciários, situado à rua Aurora, 270, (em frente à feira), bairro Conceição.
O evento contará com a participação dos grupos Ministério de Louvor Restauração, Ministério de Louvor Sons de Adoradores e as cantoras Sílvia Santana e Manuela Messias.
A programação ainda terá louvor com coral e sorteio de brindes.



Participe!


SINTRATEC – Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul da BahiaFiliado à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil - CTB

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Solidariedade ao SINTRATEC

Os sindicatos filiados a CTB – Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil e à CUT – Central Única dos Trabalhadores em Itabuna vêm manifestar solidariedade ao Sintratec – Sindicato dos Trabalhadores Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul da Bahia, tendo em vista que há 10 anos está a lutar em defesa dos direitos da classe operária, exigindo melhores salários e condições dignas de trabalho, numa dura batalha onde de início, direitos elementares como o Vale Transporte e o fornecimento de água potável não eram observados. Apesar de toda garra do sindicato, das paralisações e greves, ainda hoje o piso salarial na prática é o salário mínimo, uma vez que, o piso da categoria de R$ 480,00, só é pago aos trabalhadores depois de 90 dias de ingresso nas fábricas.A Trifil praticava desavergonhadamente a revista íntima nos seus trabalhadores e desrespeitava o intervalo intrajornada, negando-se a negociar o fim de tais desrespeitos, o sindicato ajuizou Ações onde a empresa foi condenada. É bom lembrar que a Trifil também não paga adicional de periculosidade e insalubridade, e por isso, o sindicato também buscou a via judicial.A Trifil não reconhece os atestados médicos apresentados pelos seus empregados e não são poucas as queixas acerca da qualidade da refeição servida no refeitório.Insistentemente a Trifil ameaça o sindicato com a chantagem de que a exigência de melhores salários e a busca de direitos através do ajuizamento de Ações Coletivas vão levar ao desemprego e até mesmo o fechamento da unidade, argumentos nunca aceitos pelos representantes dos trabalhadores.É por tais razões que o Sintratec tem sido vítima de falsas acusações e da incompreensão daqueles que consciente ou inconscientemente esquecem que são trabalhadores e fazem o jogo do patrão.

Sindicato dos Bancários de Itabuna e Região
Sindicato dos Comerciários de Itabuna
Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Itabuna
Sindicato dos Agentes Comunitários do Sul e Extremo Sul da Bahia
Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Itabuna
Sindicato dos Trabalhadores na Saúde de Itabuna – Sintesi/CUT
Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Cacau - Sindicacau
Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe
Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil

terça-feira, 19 de maio de 2009

PENALTY

Erros nos contra-cheques prejudica vários operários

Não é de hoje que o Departamento de Pessoal da Penalty tem sido alvo de várias queixas dos trabalhadores. Descontos indevidos referentes a alimentação, lojão, convênios, entre outros são lançados nos contra-cheques dos operários sem que ninguém regularize definitivamente essa irresponsabilidade.
Os trabalhadores ficam revoltados com essa prática do DP que já foi denunciada pelo SINTRATEC em outras ocasiões.
Perguntar não ofende:
Até quando?

Irregularidades na TRIFIL


Líder do Pick persegue trabalhadores
Uma criatura, está tirando o sono dos empregados da TRIFIL. No setor onde a toda poderosa administra a queixa é geral sobre perseguições, ameaças, constrangimentos e humilhações.
O SINTRATEC pede providências a fábrica em relação ao comportamento inadequado desta senhora, que não condiz com a legislação trabalhista em vigor.
Quem avisa....


Suspensões equivocadas na Fiação

No setor Fiação a escala de trabalho segue o padrão cinco por um, ou seja, trabalha-se cinco dias e folga-se um dia. Porém quando acontece de cair um feriado no meio da semana, o empregado é obrigado a trabalhar sem receber horas-extras referente ao feriado. E ainda, recebe suspensão pelo fato.
Quanta esperteza, hein!

Operários da Expedição ficam sem refeição
Os operários do III turno da Expedição dias desses ficaram sem refeição porque foram convocados para participar de uma reunião que parecia não acabar nunca. Quando finalmente foi encerrada a tal reunião, os trabalhadores se dirigiram para o refeitório e para surpresa de todos não havia mais comida.
No final das contas todos ficaram sem se alimentar por causa da maldita reunião.
Um castigo que ninguém merece.

SINTRATEC marca reuniões com as empresas para tratar de problemas sofridos pelos operários


Preocupado com um grande número de irregularidades que vem ocorrendo dentro das fábricas, o SINTRATEC agendou diversas reuniões para exigir providências das administrações da TRIFIL, Penalty (unidades de Itabuna e Itajuípe) e Malwee (Camacan). As reuniões acontecerão na sede da entidade sindical, sempre às 17 horas.
Agenda de Reuniões
• Dia 25/05 – ITABUNA TÊXTIL S/A – TRIFIL;
• Dia 28/05 – CAMBUCI S/A – PENALTY; e
• Dia 04/06 – CONFECÇÕES CAMACAN LTDA. – MALWEE.

O SINTRATEC espera que as empresas busquem formas de melhorar as condições de trabalho para que os trabalhadores possam desenvolver suas tarefas num ambiente de trabalho como prevê a legislação.

CTB no AR


Ouça o programa de rádio da CTB
É o CTB informa – a voz do trabalhador e trabalhadora do Sul da Bahia
Todas as sextas, das 12:30 às 13:30 horas, na rádio Jornal de Itabuna.

Torneio do SINTRATEC acontecerá no domingo


No próximo dia 24 de maio, às 8 horas, no Itabuna Esporte Clube acontecerá o Torneio do SINTRATEC. Será mais um dia de integração, esporte e lazer promovido pelo nosso Sindicato.
Após a entrega dos troféus aos campeões haverá música ao vivo e confraternização da família operária de nossa cidade.
Participem!

sábado, 25 de abril de 2009

Ministério Público de olho no Bompreço


O Ministério Público instaurou inquérito civil contra a loja Hiperbompreço em Itabuna, que vai investigar o desrespeito ao Código de Defesa do Consumidor em função das imensas filas geradas pela falta de operadores de caixas e empacotadores para o atendimento. O Bompreço também é responsável por não dispensar atendimento prioritário a pessoas portadoras de deficiência física, gestantes, lactantes, pessoas acompanhadas por crianças ao colo e idosos conforme o Estatuto do Idoso. Além disso, a ação pede providências ao Bompreço pela falta de segurança para os empregados e clientes e a ausência de etiquetação de preço nos produtos.

28 de abril: Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidente de Trabalho



CTB e sindicatos filiados realizam manifestação em frente à Agência do INSS em Itabuna marca o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes

Em 28 de abril é celebrado o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes e Doenças de Trabalho. É também o Dia Mundial por Segurança e Saúde no Trabalho. Neste dia o movimento sindical mundial denuncia o aumento dos acidentes de trabalho e exige mais investimentos na prevenção e fiscalização dos órgãos competentes.
Para lembrar a data, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras da Bahia (CTB/Regional Sul da Bahia) e sindicatos filiados realizarão manifestação em frente à Agência do INSS em Itabuna.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Crise pode levar 6 milhões de pessoas à pobreza na América Latina e no Caribe



Segundo estimativas de representante do Banco Mundial, Brasil poderá responder por 10% desse total

De 4 milhões a 6 milhões de latino-americanos e caribenhos devem cair na pobreza em 2009, por causa da crise global, segundo Pamela Cox, vice-presidente para a América Latina e o Caribe do Banco Mundial. Isso corresponde a algo entre 7% e 10% da redução de 60 milhões do número de pobres da região nesta década, durante o boom da economia mundial encerrado no segundo semestre de 2008. No mesmo período, o número de extremamente pobres na região caiu em 43 milhões. Hoje, segundo Pamela, ainda há 180 milhões de pobres e 73 milhões de extremamente pobres na América Latina e Caribe. A população total das regiões é de 560 milhões. Do aumento previsto, de acordo com Pamela, a metade, ou cerca de 2 a 3 milhões, ocorrerá no México, particularmente atingido pela crise pelos seus laços com os Estados Unidos. Uma parcela de 10% do total, ou 400 mil a 600 mil pessoas na pobreza, surgirá no Brasil. O restante será distribuído principalmente na Argentina, Venezuela e no Equador.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

A importância de Tiradentes


Este ano, a Inconfidência Mineira completa 220 anos e, neate dua 21 de abril, o Brasil relembra os 217 anos da morte de Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, que entrou para a história como um dos defensores de um Brasil livre do domínio português

No ano de 1789, proprietários rurais, intelectuais, clérigos e militares se uniram contra a dominação portuguesa. Os principais planos eram estabelecer governo republicano independente de Portugal, sem exército, criar manufaturas no país que surgiria e fazer de São João del-Rei a capital. Mas, a conspiração foi abortada pelo governo, após a traição de Joaquim Silvério dos Reis.
Os líderes do movimento foram, então, capturados e mandados para o Rio de Janeiro onde foram condenados por inconfidência. Em 18 de abril de 1792, Tirandentes foi condenado à forca e morreu no dia 21, depois foi esquartejado.
O movimento se tornou símbolo de resistência para os mineiros, a exemplo da Guerra dos Farrapos para os gaúchos e do Dois de Julho para a Bahia.Joaquim José da Silva Xavier, foi dentista, tropeiro, minerador, comerciante, militar e ativista político. Negando a princípio a participação no movimento, foi o único a assumir toda a responsabilidade pela "inconfidência", inocentando os companheiros. Alguns foram condenados à morte e outros ao degredo, no entanto, Tiradentes seria enforcado. Em 21 de abril de 1792, percorreu ruas do Rio de Janeiro até o local onde foi armada a forca. Executado e esquartejado, tendo as partes do corpo em diversos lugares, tornou-se mártir da Inconfidência e Patrono Cívico do Brasil. Por isso, a data da morte se tornou feirado nacional.
Fonte: O Bancário

segunda-feira, 20 de abril de 2009

1º de Maio – Dia Internacional do Trabalho: SINTRATEC participa da Semana de Mobilização e Luta


A defesa do emprego, da redução da jornada de trabalho e de melhores salários são as principais bandeiras que os movimentos sociais irão levar para as ruas de Itabuna na Semana de Mobilização e Luta, entre os dias 27 a 30 de abril, período que antecede o 1º de Maio – Dia Internacional do Trabalho.
A proposta das entidades sindicais filiadas à Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), é realizar manifestações em pontos diferentes da cidade, culminando com uma grande ato político, esportivo, cultural e festivo no Estádio Luís Viana Filho, mais conhecido como Itabunão, na sexta-feira, 1º de Maio.
Veja abaixo as atividades da Semana de Mobilização e de Luta:
Dia 27/4 (segunda-feira) – Manifestação em frente ao Bradesco da Praça Adami, às 10:30hs;
Dia 28/4 (terça-feira) - Ato de protesto em frente à fábrica da Kildare, às 13:30hs;
Dia 29/4 (quarta-feira) – Manifestação na fábrica Padim – Rodovia Itabuna/Ibicaraí, às 16:30hs;
Dia 30/4 (quinta-feira) – Manifestação na Praça Adami, às 10 horas;
Dia 1º de Maio – Grande atividade política, esportiva, cultura e festiva no Estádio Luís Viana Filho (Itabunão).
8 horas - realização do Torneio Intercategorias (Comerciários, Bancários, Operários Têxteis, Calçadistas, da Construção Civil, Agentes Comunitários);
15 horas – ato político
15:30hs – show com a banda Nova Era.

quinta-feira, 16 de abril de 2009

Governo prevê salário mínimo de R$ 506,44 para janeiro de 2010

O salário mínimo deve subir dos atuais R$ 465 para R$ 506,44 no próximo ano. Este é o valor previsto no Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2010, apresentado no dia 15 de abril pelo governo federal. No próximo ano, o reajuste será antecipado de 1º de fevereiro para 1º de janeiro.O reajuste do mínimo considera a inflação de 2009 e o crescimento da economia registrado em 2008. Os dois dados ainda vão sofrer alterações e revisões até o fim do ano, o que deve alterar o valor final.Na lei orçamentária apresentada hoje, o governo manteve a previsão de crescimento de 2% da economia para este ano. Para 2010, a previsão é de um avanço de 4,5%. Para 2011 e 2012, o resultado será maior, 5%.A previsão de inflação para todos esses anos é de 4,5%, tanto nos preços ao consumidor como nos índices gerais (IGPs, utilizados na correção de aluguéis, contratos e tarifas).Para a cotação média do dólar, as previsões são de R$ 2,31 (2009), R$ 2,29 (2010), R$ 2,25 (2011) e R$ 2,26 (2012). Para a taxa média de juros, foi utilizada uma previsão em torno de 10% para os quatro anos.
Fonte: CTB

Concursados exigem nomeação, Prefeitura alega inchaço na folha‏

Candidatos aprovados nos dois últimos concursos realizados pela Prefeitura de Itabuna, para o preenchimento de vagas na administração direta e indireta, compareceram a uma audiência pública na Câmara de Vereadores, nesta terça-feira (14), e cobraram do governo municipal o cumprimento do calendário de convocações. A reunião foi convocada pelo vereador Wenceslau Júnior e contou com as presenças dos secretários municipais de Administração, Gilson Nascimento, e Planejamento, Maurício Athayde, além dos presidentes da Emasa e Fundação Marimbeta.
Leia mais no www.comerciariosnaluta.com.br

19 de abril - Dia do Índio: Governador entrega Centro Digital aos Tupinambás de Olivença


O governador Jacques Wagner estará em visita oficial à região sul, neste sábado, a partir das 11 horas, no Centro Cultural Adonias Filho, para anunciar alguns projetos que foram deliberados e reivindicados através dos seminários organizados pelo Territórios da Cidadania Litoral Sul.
Na oportunidade, a Associação Cultural Ambientalista dos Índios Tupinambás de Olivença receberão do governador uma placa simbólica de inauguração do Centro Digital de Cidadania (CDC), um projeto de inclusão digital que já está funcionando em Olivença atendendo a comunidade indígena.
Além do CDC, a Associação dos Tupinambás recebe do governo do Estado uma máquina agrícola e um galpão de artesanato para fabricação e comercialização de produtos indígenas.



quinta-feira, 9 de abril de 2009

SINTRATEC e SINTICESB firmam parceria e oferecem cursos de Garçon e Barman


Visando preparar os trabalhadores e desempregados para as exigências do mercado de trabalho, o SINTRATEC (Têxteis e Calçadistas) juntamente com o SINTICESB (Construção Civil) estão oferecendo um curso de qualificação profissional de Garçon e Barman. O curso que terá carga horária de 50 horas/aulas, é destinado aos associados às duas entidades sindicais, além de trabalhadores desempregados.

As inscrições já estão abertas e terá seu encerramento no dia 15 de abril. Os interessados podem se inscrever no seguinte endereço: Rua Teixeira de Freitas, 371 A - Centro ou através do endereço de correio eletrônico do SINTRATEC (sintratectxf@hotmail.com).


Veja abaixo o local onde será ministrado o curso para Garçons e Barmans oferecidos em parceria do SINTRATEC e o SINTICESB:Enddreço: Casa da Cultura - PSS/SINTICESB - Praça Caravelas - Teixeira de Freitas.


Siga conosco o caminho da qualificação profisisonal para o mercado de trabalho!


SINTRATEC - Sindicato dos Trabalhadores Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul da BahiaSINTICESB - Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil de Teixeira de Freitas

CTB realiza seminário “Quem vai pagar a conta da crise?”



A coordenação regional da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) realiza o Planejamento Regional no próximo dia 14 de abril, no auditório da Associação dos Professores de Itabuna (API), com a presença do coordenador nacional da entidade, Pascoal Carneiro e Adilson Araújo, coordenador estadual.
Durante o evento acontece o seminário “Quem vai pagar a conta da crise?” e logo após segue o debate sobre o tema.
O objetivo do encontro é avaliar as ações desenvolvidas pela central durante o ano passado e no primeiro trimestre de 2009, além de debater as grandes questões do mundo do trabalho frente aos efeitos da crise mundial do sistema capitalista. Além disso, será discutida a organização dos trabalhadores do sul da Bahia para o I Congresso Nacional da CTB, que deve ocorrer em outubro deste ano.

Planejamento da CTB e Seminário:

Programação


Local: Auditório da API (Associação dos Professores de Itabuna)
Dia: 14 de abril

Manhã:

9 horas – Abertura
9:30hs – Palestra: Quem vai pagar o preço da crise?
Palestrante: Pascoal Carneiro – coordenador nacional da CTB
10:10hs: Debate
11 horas – Balanço das ações em 2008
12:30hs – Almoço

Tarde:

14 horas – Planejamento 2009/Calendário de atividades
15:30hs – Planejamento de Expansão da CTB sul Bahia
16:30hs - Encerramento


O evento conta com o apoio e a participação de trabalhadores das seguintes entidades sindicais:

Sindicato dos Comerciários de Itabuna, Sindicato dos Bancários, SINTRATEC (Têxteis e Calçadistas), SINDIACS (Agentes Comunitários de Saúde), Sindicato dos Trabalhadores na Construção Civil, Sindicato das Domésticas, SINDICACAU (Trabalhadores nas Indústrias de Cacau), Sindicato dos Bancários de Ilhéus e SINDIBORRACHA (Ilhéus).

Campanha Salarial dos Trabalhadores em Supermercados de Itabuna: Funcionários paralisam o Bompreço




Reivindicando melhores condições de trabalho e o cumprimento da Lei que obriga a contração de empacotadores, os empregados do Hipermercado Bompreço em Itabuna aprovaram em assembléia na porta da empresa, às 7 horas desta quinta-feira, dia 09/4, pela paralisação da loja. As péssimas condições de trabalho e as filas enormes na empresa têm deixado funcionários e clientes revoltados.
O funcionário do Bompreço e diretor do Sindicato dos Comerciários, Elione Santos, denuncia que nos últimos dias, devido a grande movimentação da Semana Santa, o estresse tomou conta do ambiente de trabalho. “A revolta é tão grande em relação às grandes filas que houve casos de agressão por parte de alguns clientes contra funcionários”, afirmou.
Organizado pelo Sindicato dos Comerciários, o protesto também exige do SINDISUPER (sindicato patronal) reabertura imediata das negociações da campanha salarial da categoria, com apresentação de propostas sérias que contemple os principais itens da pauta de reivindicações. Os trabalhadores em supermercados querem reajustes salariais (inflação do período baseado no INPC do IBGE) mais aumento real e ganho de produtividade. Na contramão, os patrões querem rebaixar os pisos salariais ao valor do salário mínimo.
Segundo Jairo Araújo, presidente do Sindicato dos Comerciários, a mobilização dos trabalhadores, não só do Bompreço, mas do Itão e de outros estabelecimentos do setor é que garantirá êxito na campanha salarial da categoria. “Estaremos realizando grandes protestos como este do Bompreço nos outros supermercados”, revelou.
Durante a manifestação a direção da empresa em Recife (PE) marcou para o próximo dia 16/04, uma reunião de negociação com o Sindicato em Itabuna com a presença do diretor de relações sindicais do Bompreço.

quarta-feira, 1 de abril de 2009

Têxteis terão parcelas extras do seguro-desemprego




Serão beneficiados 103,7 mil trabalhadores demitidos em dezembro
O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) aprovou ontem a ampliação do pagamento do seguro-desemprego em mais duas parcelas. O benefício já tinha sido anunciado na semana passada pelo ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Serão beneficiados, a partir de abril, 103,7 mil trabalhadores demitidos em dezembro de 42 subsetores da economia, cuja produção foi afetada pela crise financeira. Segundo o presidente do Codefat, Luiz Fernando Emediato, essas duas parcelas extras vão implicar um custo adicional ao FAT de R$ 126 milhões. Entre os setores cujos trabalhadores terão direito ao benefício estão metalurgia, química, têxtil e indústria mecânica.

terça-feira, 31 de março de 2009

Penalty: Trabalhadores conquistam reajuste acima da inflação


Em assembléias ocorridas nos dias 18 e 19, os trabalhadores da Penalty Itabuna e Itajuipe aprovaram a proposta da fábrica para o fechamento da campanha salarial 2009. A proposta apresentada prevê reajustes nos salários que variam de 6,48% a 11,7% mais um abono salarial de R$ 50,00 (cinqüenta reais), pagos em duas vezes nos meses de março deste ano.A apreciação da proposta foi colocada nas assembléias nos seguintes horários: às 13:45h e 05:00h no dia 18 e às 13.45h no dia 19 último.
Na avaliação do SINTRATEC, a campanha salarial dos trabalhadores da Penalty foi muito difícil, principalmente pela pressão que os patrões exerceram contra a organização dos trabalhadores. Utilizando-se como artifício os efeitos da crise mundial, o patronato queria manter a política de arrocho salarial, o que não conseguiu, pois os reajustes conseguidos superam os índices inflacionários do período.
A nossa luta contra o arrocho salarial e as péssimas condições de trabalho na fábrica vai continuar durante todo este ano. A mobilização da categoria por mais respeito e por melhores salários será intensificada”, garantiu Jéser Cardoso, presidente do SINTRATEC.Veja abaixo como ficarão os salários da categoria mediante a proposta da Penalty aprovada pelos trabalhadores em assembléias:

PISO SALARIAL:

• R$ 485,00 nos mês de março.
• R$ 485,00 nos meses de junho, julho, agosto, setembro e outubro;
• R$ 490,00 nos meses de novembro e dezembro.

REAJUSTES PARA OS DEMAIS SALARIOS:

• Para quem recebe até R$ 600,00 o reajuste é de 11,07%;
• Para quem recebe acima de R$ 601,00 o percentual é 6,48%

ABONO SALARIAL:


• R$ 50,00 (cinqüenta reais) divididos em duas vezes, sendo: R$ 25,00 pagos na folha de março e R$ 25,00 na folha de abril.

Como ficam os salários de 2009

Mês Horas/Trabalhadas Salário/Hora Salário
Janeiro 227,33 hs. R$ 1,96 R$ 431,2
Fevereiro 205 hs. R$ 2,11 R$ 464,2
Março 227,33 hs. R$ 2,205 R$501,26
Abril 220 hs. R$ 2,205 R$ 485,1
Maio 227,33 hs. R$ 2,205 R$501,26
Junho 220 hs. R$ 2,205 R$ 485,10
Julho 227,33 hs. R$ 2,205 R$ 501,26
Agosto 227,33 hs. R$ 2,205 R$ 501,03
Setembro 220 hs. R$ 2,205 R$ 485,10
Outubro 227,33 hs. R$ 2,205 R$ 501,26
Novembro 220 hs. R$ 2,227 R$ 490,00
Dezembro 227,33hs, R$ 2,227 R$ 506,26

Já está no ar o programa de rádio da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, a CTB. Todas as sextas-feiras, através da Radio Jornal, no programa do locutor Frankvaldo Lima, das 12:30h às 13h30h, os trabalhadores e a comunidade ficarão por dentro de tudo o que rola no mundo do trabalho e as notícias da nossa cidade.
Fique ligado.

Sintonize a Rádio Jornal das 12:30h às 13:30 horas, no programa de Frankvaldo Lima e fique por dentro das verdadeiras notícias que interessam aos trabalhadores e à comunidade regional.

Vereador entra com representação contra Fernando Gomes e Jesuíno Oliveira



No dia 18 de março, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, juntamente com o vereador Wenceslau Júnior (PCdoB), entregou ao promotor público Clodoaldo da Anunciação representação em que pede abertura de inquérito civil contra o ex-prefeito de Itabuna, Fernando Gomes (DEM) e o ex-secretário de Saúde do município, Jesuíno Oliveira. Ambos são responsabilizados pelo surgimento da epidemia de dengue, que já atingiu mais de 3.200 pessoas e matou 17 pessoas só este ano em Itabuna.
Por diversas vezes, ao longo de 2008, os ex-gestores foram alertados pela Secretaria Estadual de Saúde e pelo Ministério da Saúde sobre a possibilidade de uma epidemia de dengue na cidade, mas trataram o assunto com descaso. Pesam ainda contra Fernando Gomes e Jesuíno denúncias de desvio de verbas da saúde no município, no montante de R$ 14 milhões.
O promotor público Clodoaldo da Anunciação também abriu investigação para apurar as responsabilidades do atual prefeito Capitão Azevedo (DEM) e do seu vice Antônio Vieira, atual secretário de saúde do município. Dados da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab) revelaram que a epidemia não foi estabilizada como garantiram o atual prefeito e seu secretário. Muito pelo contrário, em apenas uma semana foram notificados 1.106 casos de suspeita da dengue na cidade.

quinta-feira, 26 de março de 2009

Veja abaixo como ficarão os salários da categoria mediante a proposta da MALWEE aprovada pelos trabalhadores:

PISO SALARIAL:
> R$ 480,00 nos meses de janeiro, fevereiro, março;
> R$ 485,00 nos meses de abril, maio,junho,julho,agosto , setembro e outubro;
> R$ 490,00 nos meses de novembro e dezembro.

REAJUSTES PARA OS DEMAIS SALARIOS: o percentual é de 6,48%
ABONO SALARIAL: R$ 45,00 (quarenta e cinco reais), na folha de abril.

MALWEE: Trabalhadores conseguem reajustes acima da inflação

Em assembléia ocorrida no dia 17 de março, às 5 horas, na porta da fábrica em Camacan, os trabalhadores da MALWEE aprovaram a proposta da empresa para o fechamento da campanha salarial 2009. A proposta apresentada prevê reajustes nos salários acima da inflação acumulada que variam de 6,48% a 10% mais um abono salarial de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais), pagos em duas vezes nos meses de abril e maio deste ano.
Na avaliação do SINTRATEC, a campanha salarial para os trabalhadores da MALWEE, contou com a forte mobilização da categoria que parou a produção por 24 horas, no dia 19/2 por melhores salários e manteve o estado de greve até que a fábrica melhorasse a proposta salarial.
A nossa luta contra o arrocho salarial e as péssimas condições de trabalho na MALWEE vai continuar durante todo este ano. “A mobilização da categoria por mais respeito e por melhores salários será intensificada”, garantiu Jéser Cardoso, presidente do SINTRATEC.

Cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho- ACT/2009

Participação dos Trabalhadores nos Resultados - A empresa pagará a todos os seus empregados a importância de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais) ao titulo de “Participação nos Lucros ou Resultados” previsto na Lei n°. 10.101/2000, relativamente ao exercício de 2008, sendo o valor dividido em duas parcelas. A primeira no valor de R$ 22,50 (vinte e dois reais e cinqüenta centavos) pago na folha de abril/09 e R$ 22,50 (vinte e dois reais e cinqüenta centavos) a ser pago na folha maio/09.
Parágrafo Primeiro: A participação ora ajustada não substitui ou complementa a remuneração dos empregados, não constitui precedente invocável para efeito de habitualidade, nem base de incidência de qualquer encargo trabalhista ou previdenciário e, tampouco, se incorporará ou integrará a remuneração dos trabalhadores para qualquer efeito.
Parágrafo Segundo: Os empregados que no exercício de 2008, contarem com 30 (trinta) faltas ou mais injustificadas, perderão direito ao percentual especificado nesta cláusula.

Ausências Justificadas - A ausência será considerada justificada para efeitos disciplinares, e para a aquisição ao direito do repouso semanal remunerado da respectiva semana, além de não ser computada para efeito de férias, quando o empregado estudante tiver que prestar exames escolares em horário de trabalho, mediante aviso com antecedência de 48 (quarenta e oito) horas e com a devida comprovação até 05 (cinco) dias após o exame.
Parágrafo Único - Considera-se, ainda, ausência justificada, quando o empregado (a) tiver necessidade de levar seu filho, de até 12 (doze) anos, ao médico, desde que comprove o fato e que o período não seja superior a um dia, com a limitação de 04 (quatro) vezes ao ano.

Atestado Médico - A empresa, mantendo serviços médicos e/ou odontológicos, próprios ou em convênio, os atestados médicos fornecidos pela Previdência Social, médicos particulares, serviços públicos e outros, somente terão validade para a justificação de ausência de trabalho de seus empregados, desde que abonados pelo serviço médico da respectiva empresa e devem conter, obrigatoriamente, o CID (Classificação Internacional de Doenças).
Parágrafo Primeiro: todo atestado médico será recebido mediante protocolo de entrega, o qual consistirá, invariavelmente, na cópia do atestado apresentado.
Parágrafo Segundo: o atestado médico deverá ser apresentado ao Departamento de Pessoal no prazo de 24 horas, que encaminhará o empregado ao setor médico. Em seguida à realização da consulta médica, o empregado receberá, por escrito, o resultado da avaliação clínica pelo Departamento de Pessoal.
Parágrafo Terceiro: o empregado fica dispensado da apresentação pessoal do atestado médico quando impossibilitado de comparecer à empresa, devendo encaminhar o atestado médico no prazo estabelecido no parágrafo 2º, com entrega mediante recibo.
Parágrafo Quarto: subtende-se a impossibilidade de comparecimento do parágrafo 3º, quando o atestado médico for apresentado por terceiros.
Parágrafo Quinto: em qualquer das hipóteses dos parágrafos anteriores, a ausência do resultado da avaliação clínica prevista no parágrafo 2º importa no acolhimento integral do atestado apresentado pelo empregado.
Parágrafo Sexto: o empregado que não cumprir com as obrigações estabelecidas nesta cláusula não terá abonado o atestado médico apresentado.

Gestantes - Será assegurada às mulheres ligadas diretamente à produção, durante a gravidez, a transferência de atividade ou turno, desde que as condições de saúde assim exigirem, conforme orientação do serviço médico da empresa.
Parágrafo Primeiro: na hipótese da transferência de atividade ou turno decorrer de indicação de médico particular da empregada, o laudo ou atestado médico será apresentado, mediante protocolo, ao setor médico da empresa.
Parágrafo Segundo: A empresa liberará do trabalho, sem prejuízo salarial, as mulheres durante a gravidez para realização de consultas e/ou exames médicos que se fizerem necessários na forma da lei, mediante apresentação do comprovante de comparecimento.Parágrafo Terceiro: A empresa não poderá demitir suas empregadas no prazo de 02 (dois) meses, após o término da licença maternidade.

Auxílio Creche/Babá - A empresa reembolsará a título de auxílio creche/babá o valor de R$ 25,00 (vinte e cinco) reais para as empregadas afastadas em face do gozo do auxílio maternidade, por 03 (três) meses, após o seu retorno ao trabalho, mediante apresentação de recibo.

Histórico da Campanha Salarial 2009


Este ano os trabalhadores têxteis e calçadistas enfrentaram uma campanha muito difícil, principalmente por que os patrões jogaram sujo para continuarem pagando salários miseráveis à categoria. Com a desculpa esfarrapada dos efeitos da crise mundial tentaram chantagear os operários com ameaças constantes de demissões além de atacar o SINTRATEC com mentiras e calúnias, num claro movimento de colocar os trabalhadores contra o seu órgão de representação.Com a combatividade do nosso Sindicato a luta foi enfrentada e realizamos uma campanha onde o debate favoreceu para alertar a consciência dos trabalhadores contra as investidas patronais e elevar o nível de mobilização. Por conta disso, a categoria respondeu às convocações do SINTRATEC e até uma greve de um dia foi realizada na fábrica da Malwee em Camacan.
O SINTRATEC agradece a todos pela participação e pelo engajamento em nossa campanha salarial. Continuaremos firmes na defesa de melhores salários e mais direitos para os trabalhadores durante todo o ano e esperamos contar com o reconhecimento dos operários para fortalecer a nossa entidade sindical que por sua vez investirá ainda mais na luta por uma vida digna para a nossa categoria.

Taxa Assistencial fortalece o seu Sindicato

Todo ano quando o acordo salarial é assinado há um debate sobre a Taxa Assistencial. Sua importância para a luta dos trabalhadores é evidente. O sindicato não sobrevive nem faz a luta com recursos do governo ou de empresas. A taxa é definida pelos trabalhadores em assembléia no início da campanha e é descontada logo após o encerramento da campanha salarial.A Taxa Assistencial ou Contribuição Assistencial fortalece a luta em defesa dos nossos direitos, pois com essa arrecadação o Sindicato consegue pagar as despesas extras decorrentes da organização da nossa campanha, a exemplo da contratação de carro de som, confecção de faixas e boletins, editais veiculados em jornais do estado e dos municípios, viagens para cidades onde o SINTRATEC representa a categoria (Camacan, Itajuípe, Teixeira de Freitas), para realizar manifestações de mobilização dos operários e reuniões com as direções das fábricas, além das reuniões que ocorrem em Salvador com o sindicato patronal. Vale lembrar também que o sindicato funciona o ano inteiro e tem que pagar salários dos funcionários e despesas de água, luz, telefone, entre outras.Os patrões também pagam taxa para a sua entidade, visando fortalecê-la para vencer a briga com os trabalhadores. Quando o acordo é assinado, os benefícios vão para todos os trabalhadores, por isso precisamos contribuir com a luta da categoria. Contribua e fortaleça entidade que te representa garantindo um sindicato cada vez melhor.

Taxa Assistencal - Acordo Coletivo
A empresa descontará da remuneração de seus empregados, associados ou não ao sindicato, a título de taxa assistencial em favor do SINTRATEC, mensalmente, a importância de 1,5% (um vírgula cinco por cento) de sua respectiva remuneração, observando o limite máximo de desconto de R$ 8,00 (oito) reais, incidentes sobre os meses de abril/2008, maio/2008, junho/2008, julho/2008 e agosto/2008, cada, a partir do mês subseqüente à assinatura deste instrumento, desde que não exista oposição manifestada, pelo empregado, por escrito, de próprio punho, individualmente e diretamente ao SINTRATEC, no prazo de 15 (quinze) dias, contados a partir da publicação citada no parágrafo seguinte. Parágrafo Primeiro - A empresa afixará nos murais e o SINTRATEC divulgará em pelo menos um boletim informativo no prazo de até dois dias após a assinatura deste instrumento, o inteiro teor desta cláusula, sob pena de devolução dos valores descontados, ao trabalhador, pela parte que não cumprir a obrigação da divulgação.
Parágrafo Segundo - Os valores descontados, a título de taxa assistencial, pela empresa, serão repassados ao SINTRATEC, até o dia 05 do mês subseqüente ao do desconto, através de recolhimento bancário em guia fornecida pela entidade. Devendo, ainda, a empresa, fornecer ao SINTRATEC a relação nominativa dos empregados contribuintes, constando o número da CTPS, a data de admissão e matricula funcional.

Campanha Salarial 2009: Trabalhadores conseguem reajustes acima da inflação


Em assembléias ocorridas nos dias 13 e 14/3, os trabalhadores da TRIFIL aprovaram a proposta da fábrica para o fechamento da campanha salarial 2009. A proposta apresentada prevê reajustes nos salários acima da inflação acumulada que variam de 6,48% a 10% mais um abono salarial de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais), pagos em duas vezes nos meses de abril e maio deste ano.A apreciação da proposta foi colocada nas assembléias nos seguintes horários: às 13:45h e 21:50h no dia 13 e às 05.45h no dia 14 último. Na avaliação do SINTRATEC, a campanha salarial para os trabalhadores da TRIFIL foi muito difícil, principalmente pelos métodos adotados pela fábrica que tentou a todo custo desqualificar a entidade sindical, chantageando os trabalhadores e a sociedade de Itabuna com a ameaça de demissões em massa.A nossa luta contra o arrocho salarial e as péssimas condições de trabalho na fábrica vai continuar durante todo este ano. “A mobilização da categoria por mais respeito e por melhores salários será intensificada”, garantiu Jéser Cardoso, presidente do SINTRATEC.


Veja abaixo como ficarão os salários da categoria mediante a proposta da TRIFIL aprovada pelos trabalhadores em assembléias:


PISO SALARIAL: R$ 480,00 nos meses de janeiro, fevereiro, março, abril e maio; R$ 485,00 nos meses de junho, julho, agosto, setembro e outubro; R$ 490,00 nos meses de novembro e dezembro.


REAJUSTES PARA OS DEMAIS SALARIOS: Para quem recebe até R$ 800,00 o reajuste é de 10%; Para quem recebe de R$ 801,00 a R$ 1.000,00 o percentual é de 8%; Para quem recebe a partir de R$ 1.001,00 o percentual é de 6,48%


ABONO SALARIAL: R$ 45,00 (quarenta e cinco reais) divididos em duas vezes, sendo: R$ 22,50 pagos na folha de abril e R$ 22,50 na folha de maio.


segunda-feira, 16 de março de 2009

Campanha Salarial 2009: Trabalhadores aprovam proposta da TRIFIL










Em assembléias ocorridas nos dias 13 e 14/3, os trabalhadores da TRIFIL aprovaram a proposta da fábrica para o fechamento da campanha salarial 2009. A proposta apresentada prevê reajustes nos salários que variam de 6 a 10% mais um abono salarial de R$ 45,00 (quarenta e cinco reais), pagos em duas vezes nos meses de abril e maio deste ano.
A apreciação da proposta foi colocada nas assembléias nos seguintes horários: às 13:45h e 21:50h no dia 13 e às 05.45h no dia 14 último.Na avaliação do SINTRATEC, a campanha salarial para os trabalhadores da TRIFIL foi muito difícil, principalmente pelos métodos adotados pela fábrica que tentou a todo custo desqualificar a entidade sindical, chantageando os trabalhadores e a sociedade de Itabuna com a ameaça de demissões em massa.
“A nossa luta contra o arrocho salarial e as péssimas condições de trabalho na fábrica vai continuar durante todo este ano. A mobilização da categoria por mais respeito e por melhores salários será intensificada”, garantiu Jéser Cardoso, presidente do SINTRATEC.

Veja abaixo como ficarão os salários da categoria mediante a proposta da TRIFIL aprovada pelos trabalhadores em assembléias:




PISO SALARIAL:


•R$ 480,00 retroativo aos meses de janeiro, fevereiro


•R$ 480, 00 para os meses de março, abril e maio;


•R$ 485,00 para os meses de junho, julho, agosto, setembro e outubro;


•R$ 490,00 para os meses de novembro e dezembro.




REAJUSTES PARA OS DEMAIS SALARIOS:


•Para quem recebe até R$ 800,00 o reajuste é de 10%;


•Para quem recebe de R$ 801,00 a R$ 1.000,00 o percentual é de 8%;


•Para quem recebe a partir de R$ 1.001,00 o percentual é de 6,48%




ABONO SALARIAL:


•R$ 45,00 (quarenta e cinco reais) divididos em duas vezes, sendo:R$ 22,50 pagos em abril e R$ 22,50 no mês de maio.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Governador Jaques Wagner está em Itabuna para inaugurações de postos de saúde

Itabuna recebe hoje a visita do governador Jaques Wagner, que veio participar da inauguração de dois prontos atendimentos a pacientes com dengue. Os postos foram construídos após a vinda do Secretario de Saúde Jorge Solla à Itabuna, onde ainda se encontra, numa ofensiva da secretaria para minimizar a epidemia de dengue que assola a cidade. Segundo a Vigilância Epidemiológica municipal, Itabuna atingiu 2.876 casos de dengue, sendo 74 da forma grave da doença.
O governador participa da ele entrega o novo Centro de Terapia Intensiva (CTI) do Hospital Calixto Midlej Filho, no centro. Lá mesmo concederá uma entrevista coletiva no auditório Paulo Bicalho. Depois, parte para visita às novas unidades de referência para o tratamento a vítimas da dengue (no antigo Sesp e no Hospital São Lucas).
O governo estadual já investiu mais de R$ 2 milhões em equipamentos e estrutura para melhorar a atenção às vítimas da dengue em Itabuna, Ilhéus e Floresta Azul. Os investimentos maiores têm sido na estruturação de unidades de reidratação. Ontem também foi inaugurada uma sala de terapia semi-intensiva no Hospital Geral de Ipiaú, um dos sete municípios que se encontra em situação de emergência por causa da epidemia.

CTB
A pedido da Central dos Trabqalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) O Secretário de Saúde Jorge Solla na Câmara de Vereadores com sindicalistas e lideranças comunitários para prestar esclarecimentos sobre as providências tomadas pelo governo estadual no combate à dengue. A central foi a primeira a denunciar o estado de calamidade em que se encontrava o Hospital de Base, em 2008.

quinta-feira, 12 de março de 2009

Assembléia dos Trabalhadores da Penalty


ATENÇÃO TRABALHADORES DA PENALTY

PARTICIPEM DA ASSEMBLÉIA NESTE SÁBADO, ÀS 10 HORAS, NO SALÃO DA NORMA, AO LADO DA FÁBRICA

VAMOS TODOS JUNTOS DISCUTIR O ANDAMENTO DA NOSSA CAMPANHA SALARIAL


NÃO SE ESQUEÇAM!
A NOSSA MOBILIZAÇÃO É QUE NOS TRARÁ VITÓRIAS!

ASSEMBLÉIA NESTE SÁBADO ÁS 10 HORAS NO SALÃO DA NORMA


CAMPANHA SALARIAL 2009

MAIS EMPREGOS. MAIS SALÁRIOS!

SINTRATEC

FILIADO À CTB

terça-feira, 10 de março de 2009

Solidariedade: Vitória dos trabalhadores!


Joanes é obrigada pela Justiça a reintegrar trabalhador
A juíza da 3ª Vara do Trabalho de Ilhéus, Dra. Maria Luiza Ferreira Passo, deferiu liminar garantindo a reintegração ao trabalho do funcionário e dirigente sindical Reinaldo Santos Badaró na fábrica Joanes Industrial S/A. A decisão judicial, que prevê a aplicação de multa de R$ 100,00 por dia caso haja resistência da Joanes na reintegração do trabalhador, obteve o reconhecimento da empresa no dia 05 de março de 2009.
A Joanes arbitrariamente demitiu sumariamente Reinaldo Badaró no dia 12 de janeiro de 2009, período em que os trabalhadores estavam mobilizados em plena campanha salarial, num momento de endurecimento e acirramento da luta, organizada pelo SINDICACAU, entidade que representa a categoria. Reinaldo trabalhava na fábrica desde setembro de 1986, ou seja, há mais de vinte anos.
O SINDICACAU repudiou a decisão arbitrária da Joanes e com apoio da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), do Sindicato dos Bancários de Itabuna, Sindicato dos Comerciários, do SINTRATEC e da União da Juventude Socialista (UJS) realizou uma grande manifestação no dia 14 de janeiro na porta da fábrica exigindo a revogação da demissão. Concomitantemente às ações políticas a entidade acionou o Departamento Jurídico que entrou com Ação na Justiça reivindicando a imediata reintegração ao trabalho do dirigente sindical, culminando nesta decisão liminar.
“Não toleraremos perseguições aos trabalhadores. A intenção da Joanes era enfraquecer a luta do SINDICACAU por melhores salários e condições dignas de trabalho para os empregados da fábrica e por isso atentou contra a organização dos trabalhadores e contra a legislação trabalhista”, afirma Luis Fernandes, presidente do sindicato.

sexta-feira, 6 de março de 2009

8 de Março - Dia Internacional da Mulher


NÃO SEI...

Não sei... se a vida é curta...
Não sei...
Não sei...
se a vida é curta
ou longa demais para nós.
Mas sei que nada do que vivemos
tem sentido,
se não tocarmos o coração das pessoas.
Muitas vezes basta ser:
colo que acolhe,
braço que envolve,
palavra que conforta,
silêncio que respeita,
alegria que contagia,
lágrima que corre,
olhar que sacia,
amor que promove.
E isso não é coisa de outro mundo:
é o que dá sentido à vida.
É o que faz com que ela
não seja nem curta,
nem longa demais,
mas que seja intensa,
verdadeira e pura...
enquanto durar.

Cora Coralina

8 de Março - Dia Internacional da Mulher











O que nós queremos:

• A manutenção dos direitos sociais dos trabalhadores e trabalhadoras conquistados em décadas de lutas;

• A redução da jornada de trabalho sem redução dos salários;
• A reforma agrária e as políticas de apoio à agricultura familiar;

• A ampliação da rede de creches e da escola de turno integral;

• O fim do fator previdenciário;

• A ampliação da licença maternidade para 180 dias para todas as trabalhadoras;

• A descriminalização do aborto;

• A ampliação de direitos voltados à maternidade, formação profissional, aposentadoria, acesso à saúde preventiva e curativa, proteção à infância e à juventude, bem como de outras políticas públicas que valorizem o papel social da mulher;

• A igualdade salarial;

• O fim da violência contra a mulher seja no lar ou no trabalho;

Queremos uma nova sociedade, de igualdade e justiça, onde homens e mulheres possam viver iguais em suas diferenças!

Fonte: CTB

8 de Março - Dia Internacional da Mulher



Assim foi...
O Dia Internacional da Mulher foi criado em homenagem a 129 operárias que morreram queimadas numa ação da polícia para conter uma manifestação numa fábrica de tecidos. Essas mulheres estavam pedindo a diminuição da jornada de trabalho de 14 para 10 horas por dia e o direito à licença-maternidade. Isso aconteceu em 8 de março de 1857, em Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Assim continua...

Por exercerem uma cansativa e longa jornada de trabalho, a luta das mulheres continua pela redução da jornada, igualdade salarial, ampliação de direitos, pelo fim da violência em casa e no local de trabalho através do assédio moral e sexual e pela promoção de políticas públicas de inclusão.
São as mulheres que mais sofrem em tempos de crise mundial do capitalismo. Segundo pesquisa do IBGE, são as primeiras a perderem o emprego. Neste cenário de demissões e ataques aos direitos sociais, as mulheres são as mais atingidas no universo do trabalho, seja porque estão, em sua maioria, em setores da economia que apresentam as condições mais precárias, seja pelo conceito equivocado de que a renda da trabalhadora agrega a do companheiro, fazendo com que a mulher seja a primeira opção na hora do corte do emprego, sem considerar que, em muitos casos, a trabalhadora é a chefe da família.

quinta-feira, 5 de março de 2009

TRIFIL mente para os trabalhadores


Na tentativa de confundir os trabalhadores e derrotar a nossa campanha salarial para impor o pagamento do salário mínimo para a categoria, a TRIFIL tem espalhado mentiras em relação aos pagamentos dos beneficiários das ações coletivas, fruto de acordo judicial, referentes à Revista Íntima e do Intervalo Intra Jornada. A administração da fábrica tem afixado nos murais avisos criminosos de que já repassou mais de um milhão para o SINTRATEC, deixando a dúvida no ar sobre a condução tomada pela entidade sindical em relação aos pagamentos das ações. Não só ventilando dúvidas em relação ao nosso Sindicato como também comprometendo o próprio Tribunal de Justiça.O SINTRATEC esclarece mais uma vez que em primeiro lugar a TRIFIL deposita o valor para o Tribunal Regional do Trabalho - TRT, que por sua vez repassa o montante para que o SINTRATEC faça a distribuição com os beneficiários constantes na lista das ações. De janeiro a dezembro de 2008 o montante repassado pelo TRT ao SINTRATEC foi de R$ 453.443,68 (quatrocentos e cinqüenta e três mil, quatrocentos e quarenta e três reais e sessenta e oito centavos), nada além do que isso. O SINTRATEC já prestou conta à Justiça dos valores pagos aos beneficiários deste período.Por conta desta atitude leviana da TRIFIL em obrigar 13 empregados seus que exercem as funções de chefes dentro da fábrica a mentirem no Ministério Público do Trabalho (MPT), levantando denúncias infundadas, os repasses de janeiro e fevereiro deste ano estão suspensos. Para que não se tenha mais nenhuma dúvida sobre esta questão estamos transcrevendo item do Processo Judicial de nº 0074-2007-462-05-00-7 RT que se refere aos procedimentos em relação aos repasses das ações supracitadas:“1.4 Com vistas a distribuição do aporte mensal, fixam as partes a destinação para as ações coletivas dos valores disponibilizados nos três primeiros meses. Do quarto mês em diante 50% para as ações individuais e o restante para as coletivas, sendo que a ordem cronológica de pagamento das coletivas será definida pelo autor, em assembléia dos substituídos.” O SINTRATEC mais uma vez repudia essa manobra da TRIFIL que tem o objetivo claro de tentar atrapalhar a nossa campanha salarial e impor uma política de arrocho nos salarios e de péssimas condições de trabalho para a categoria.

Estaremos desde sempre na luta em defesa dos direitos dos trabalhadores!

TRIFIL aplica golpe para parar de pagar aos beneficiários da Ação da Revista Íntima


Devido às denúncias irresponsáveis de 13 prepostos da TRIFIL ao Ministério Público do Trabalho (MPT), os pagamentos das indenizações dos processos da Revista Intima e do Intervalo Intrajornada sofrerão atrasos.
O Sindicato, seguro da lisura de todo o processo e dos pagamentos que são efetuados com bastante rigor e fiscalização, já encaminhou junto a Justiça a defesa através do nosso departamento jurídico.
As denúncias levantadas pelos prepostos da TRIFIL são uma tentativa de tumultuar e atrasar os pagamentos dos beneficiários das ações coletivas. Uma atitude irresponsável e criminosa, pois, além de semear confusão, tenta desqualificar a entidade sindical e colocar os trabalhadores contra o seu Sindicato, principalmente nesse momento em que a categoria está unida reivindicando melhorias salariais e condições dignas de trabalho na campanha salarial em vigor.
O SINTRATEC repudia mais essa maldade da TRIFIL contra a organização dos trabalhadores e alerta os operários para não cair nas mentiras e armadilhas divulgadas pela fábrica. Assim que for provada na Justiça a inconsistência das denúncias, o nosso Sindicato acionará judicialmente a fábrica por calúnia e difamação pelas alegações criminosas e sem fundamento.
Enquanto a TRIFIL tenta de todas as maneiras atacar a organização dos trabalhadores, o SINTRATEC segue na luta convocando os trabalhadores para a participação nas atividades da nossa campanha salarial. Juntos somos fortes!

Trabalhadores da Penalty rejeitam proposta e aprovam estado de greve


Não houve avanço em relação à proposta anterior apresentada pela Penalty na negociação ocorrida hoje pela manhã entre a fábrica e o SINTRATEC. A Penalty insistiu na proposta que prevê para o piso salarial o ínfimo valor de R$ 475,00 (quatrocentos e setenta e cinco reais) e não avançou também em relação às cláusulas sociais.
Sem novidades que contemple um aumento real de salário, os trabalhadores em assembléia rejeitaram a proposição da empresa e aprovaram o estado de greve.
O SINTRATEC continuará mobilizando os trabalhadores e espera que a Penalty apresente uma proposta condizente que valorize o trabalho e os salários dos seus empregados.
Campanha Salarial 2009:
Mais empregos. Mais salários!

terça-feira, 3 de março de 2009

8 de Março - Dia Internacional da Mulher


Crise econômica afeta mais as mulheres, diz o IBGE

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), na Pesquisa Mensal de Emprego (PME), nas grandes metrópoles do Brasil, em tempos de crise, os maiores prejudicados com o desemprego são do sexo feminino. Mesmo em alguns setores que comprovadamente passarão incólumes nesta situação estão usando a desculpa da crise para demitir. Este é o caso da TRIFIL, fábrica instalada em Itabuna, que já demitiu cerca de 700 operários e operárias desde o mesmo de outubro de 2008 até agora. É a velha tática oportunista dos patrões, que se aproveitam da histeria coletiva instalada sobre a crise, recebem incentivos governamentais, e, mesmo assim, como contrapartida para a sociedade demitem trabalhadores e trabalhadoras para forçar a flexibilização dos direitos trabalhistas e sociais, propondo, sem qualquer constrangimento, a redução de salários e o corte de encargos.Para a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), nesse cenário de demissões e ataques aos direitos sociais, as mulheres são as mais atingidas no universo do trabalho, seja porque estão, em sua maioria, em setores da economia que apresentam as condições mais precárias, seja pelo conceito equivocado de que a renda da trabalhadora agrega a do companheiro, fazendo com que a mulher seja a primeira opção na hora do corte do emprego, sem considerar que, em muitos casos, a trabalhadora é a chefe da família.

Informe Jurídico: Revista Íntima e Intervalo Intrajornada


O SINTRATEC continua realizando os pagamentos das ações coletivas da Revista Íntima e do Intervalo Intra Jornada. Já foram pagos 113 operários e operárias referente ao ano de 2008 totalizando um repasse de R$ 453.494,69. Como está previsto no acordo judicial, a TRIFIL passará a depositar no Tribunal Regional do Trabalho - TRT/Salvador, a importância de 65.623,83 de janeiro a dezembro de 2009, sempre no dia 20. O Tribunal por sua vez repassará para o Sindicato que fará a distribuição dos valores para os trabalhadores, resultando numa média de 16 a 22 operários (a) por mês. Assim que terminar os pagamentos das ações individuais esta quantidade aumentará. O Sindicato está adotando as seguintes medidas para facilitar as informações para os trabalhadores que tem direito a receber as indenizações:1. Para os associados estamos emitindo as carteirinhas de sócio e carimbando no verso a posição de cada associado na fila;2. Colocamos as informações necessárias em três computadores onde os diretores e assessores informarão a todos os beneficiados;3. Informações nos instrumentos de comunicação do SINTRATEC, a exemplo do boletim mensal Pano pra Manga, e no blog (http://www.operariosnarede.blogspot.com/) na internet.

A Queima Roupa














Barata no chuchu, arg...

Foi encontrada na alimentação fornecida na TRIFIL uma barata no chuchu. Será que esse novo ingrediente era para dar um sabor “especial” na gororoba da fábrica?Essa nojeira demonstra muito bem o descaso da fábrica para com a saúde de seus empregados. Vôte!


Que enfermaria é esta?

A enfermaria da TRIFIL está pior do que os corredores dos hospitais que atendem pelo SUS. Nunca tem médico para atender os trabalhadores que estão passando mal. Se alguém cair doente de repente tem que esperar muito. Se for uma doença séria coitado do trabalhador. Além disso, o operário(a) sofre quando precisa entregar um atestado médico. É um deus nos acuda! Credo...

Assédio moral na PENALTY

Alguns monitores da Penalty estão perseguindo os operários ameaçando-os freqüentemente, com farta distribuição de advertências sem que haja motivo. A coisa esquenta quando o trabalhador se nega a assinar as tais advertências sem sentido. Os assediadores ficam intimidando os trabalhadores com ameaças de suspensões. Esse comportamento já se configura como assédio moral, uma das denúncias que vem mais crescendo atualmente nos tribunais da Justiça do Trabalho.

Perseguições na Costura de Meias da TRIFIL

Os trabalhadores do setor Costura da TRIFIL estão sendo advertidos sem que tenham provocado motivos. A ordem da fábrica é tratar seus empregados na base do medo e da insegurança. Um comportamento que tem nome: assédio moral. Uma prática que destoa com a boa convivência que as empresas devem dispensar aos seus trabalhadores.

sábado, 28 de fevereiro de 2009

DENGUE: o descaso continua na Prefeitura de Itabuna


Em plena guerra declarada da população de Itabuna contra a dengue a Prefeitura Municipal não faz a lição de casa. O reservatório situado nos fundos da PMI é um verdadeiro oásis para a reprodução da larva do famigerado “Aedes Aegypti”. O estranho é que nenhum órgão de imprensa divulgou esta situação de descaso e irresponsabilidade depois que nosso blog denunciou. Enquanto isso pessoas estão morrendo vítimas desta nefasta epidemia.

video

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Nossa Campanha Salarial é destaque na imprensa


Greve comandada pelo SINTRATEC na MALWEE/Camacan, em 19/2
Novas negociações na campanha do Sintratec

Como sequência da campanha salarial do Sintratec (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Têxteis e Calçadistas do Sul e Extremo Sul da Bahia), está prevista para hoje (27) uma rodada de negociações com a Trifil. No próximo dia 5, será com a Pênalti, no dia 9, com o Sindicato Patronal e no dia 11, com a Malwee. “Continuamos com o intuito de tentar finalizar a campanha na mesa”, afirma Jéser Cardoso, presidente do sindicato.Ele informa que houve alguns avanços nas rodadas realizadas nos dias 19 e 20, com a Malwee e a Pênalti, respectivamente. Na Malwee, situada em Camacan, os trabalhadores paralisaram as atividades no dia das negociações. Na mesa, a fábrica propôs um piso salarial de R$480,00, enquanto que a categoria quer, no mínimo, R$500,00. Para os demais salários, foi proposto um aumento de 6,48%, ao passo que os trabalhadores querem 20,48%. Também está sendo oferecido um abono salarial de R$35,00, pagos em uma só parcela.Já na Pênalti, como informa Cardoso, foi oferecido um piso de R$475,00 e um abono pago em seis parcelas de R$8,00. Quanto ao reajuste salarial, a fábrica propôs 10,44% para quem ganha entre R$500,00 e R$600,00 e 6,48% para os demais salários. A empresa sinaliza, ainda, uma redução de R$2,00 na taxa cobrada por cada refeição. Isso no caso dos trabalhadores que recebem o piso.Questionado sobre dificuldades nas negociações, o presidente do sindicato diz que na TRIFIL ocorrem os maiores impasses. “Até o momento a proposta deles é um piso de R$470,00”, exemplifica.

Assembleias

De acordo com Jéser Cardoso, na próxima semana serão realizadas assembleias para que os trabalhadores discutam as propostas feitas pelos patrões. “A tendência é não aceitar, porque entendemos que é um valor abaixo da necessidade”, adianta o sindicalista, reconhecendo que a Malwee avançou um pouco nas negociações após a paralisação de um dia. “Uma paralisação é inevitável enquanto as empresas não sinalizarem algo mais significativo”, completa.


Fonte: Jornal Diário do Sul de 27/02/09

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Bancários promovem dia “D” doação de sangue


Devido ao surto de dengue que assola a cidade, o Sindicato dos Bancários de Itabuna está promovendo para amanhã, sexta-feira, (27) um dia “D” coleta de sangue. A intenção seria armar o posto provisório na sede da Entidade, mas devido a qualidade do sangue, para o caso da dengue, o Sindicato está convocando a categoria e a comunidade para se dirigirem ao banco de sangue da Santa Casa de Misericórdia de Itabuna (Hospital Calixto Midlej - antigo Hospital Santa Cruz), das 7 às 17 horas.

Os pré-requisitos para a doação são: ter de 18 a 65 anos e pesar mais de 50kg. Para quem já é doador, deve-se respeitar o seguinte período de intervalo: homens 60 e mulheres 90 dias. Os doadores devem se identificar como participantes da campanha promovida pelo Sindicato dos Bancários de Itabuna.

quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Casa de ferreiro, mas espeto de pau



Enquanto crianças morrem de dengue hemorrágica e muitas pessoas, entre jovens e adultos lotam os hospitais de Itabuna, o Poder Público não faz a lição de casa. Estas fotos denunciam o descaso e a invigilância da prefeitura municipal no combate e prevenção da doença. Este tanque ou reservatório está localizado no fundo do imóvel da prefeitura, no bairro Banco Raso, com partes descobertas, cheio de água limpa, um verdadeiro oásis para a larva do Aedes aegypti.
Vale a pena lembrar que há dois dias mais uma criança morreu vítima da dengue hemorrágica. George Vinícius Farias, que tinha quatro anos, foi internado duas vezes no Hospital Manoel Novaes, vindo a falecer na última segunda-feira, dia 23 de fevereiro.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Solidariedade Classista


Os trabalhadores em supermercados estão em campanha salarial organizada pelo Sindicato dos Comerciários de Itabuna. A entidade está realizando diversas manifestações nos estabelecimentos com o objetivo de mobilizar a categoria e sensibilizar o patronato a atender as principais reivindicações dos trabalhadores.

Em rodada de negociação com o Itão realizada no dia 19/2, no escritório da assessoria jurídica do Sindsuper (sindicato patronal), o representante da empresa teve a cara de pau de propor um reajuste salarial de apenas 5%, valor inferior à inflação acumulada no ano.

O supermercado, que foi o principal patrocinador do Carnaval Antecipado de Itabuna e gasta uma fortuna em propaganda todos os meses, quer explorar ainda mais os trabalhadores.
Como forma de protesto, o Sindicato dos Comerciários realizou nesta sexta-feira, dia 20/2, a primeira atividade da campanha salarial em frente à empresa. Com o auxílio luxuoso da charanga do bloco Casados i Responsáveis, o Sindicato repudiou a proposta do Itão e seu “carnaval do arrocho salarial”. O protesto contou com o apoio da CTB - Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, do Sindicato dos Bancários, Federação dos Bancários da Bahia e Sergipe e do SINTRATEC.

Dirigentes sindicai denunciaram as péssimas condições de trabalho na empresa, dentre as quais estão os baixos salários, a extrapolação da jornada de trabalho e a prática nefasta do assédio moral.
Incomodado com as acusações, a direção do Itão acionou o 15º Batalhão da Polícia Militar supondo que inibiriam o Sindicato. O tiro saiu pela culatra: não houve confronto com a polícia nem a manifestação parou com a chegada dos policiais.
A próxima rodada de negociação acontece dia 02 de março e até lá outras manifestações devem ocorrer.